Estudos da Dor

O que é a Dor?

"É uma experiência sensorial e emocional desagradável associada, ou semelhante à associada, a danos reais ou potenciais nos tecidos", IASP - International Association for the Study of Pain.

A esta definição acrescentaram-se 6 pontos-chave e a origem da palavra Dor que lhe conferem ainda um contexto mais amplo e uma perspetiva mais enriquecedora. São eles:

  • A Dor é sempre uma experiência pessoal que é influenciada em diferentes graus/níveis por factores biológicos, psicológicos e sociais.A Dor e a Nocicepção são fenómenos distintos

  • A Dor não pode ser inferida apenas pela atividade em neurônios sensoriais

  • O conceito de "dor" é algo que os indivíduos aprendem ao longo das suas experiências de vida

  • O relato de uma pessoa sobre uma experiência como sendo uma de Dor deve ser respeitado

  • Embora a Dor geralmente tenha um papel adaptativo, pode ter efeitos adversos na função e no bem-estar social e psicológico

  • A descrição verbal é apenas um dos vários comportamentos possíveis para expressar a Dor; a incapacidade de comunicar não nega a possibilidade de que um ser humano ou um ser vivo não humano sinta dor.

Fonte: APED - Associação Portuguesa para o Estudo da Dor

 

Programa Nacional para a Prevenção e Controlo da Dor

No final dos anos 90, a Direção-Geral da Saúde (DGS) reconheceu a necessidade de melhorar a abordagem da dor em Portugal. Da sua interação com a Associação Portuguesa para o Estudo da Dor (APED) resultou o primeiro documento estratégico, o Plano Nacional de Luta Contra a Dor (PNLCD), em Março de 2001. A este, seguiram-se o Programa Nacional de Controlo da Dor (PNCD, em 2008) e o Plano Estratégico Nacional para a Prevenção e Controlo da Dor (PENPCDor, em 2012).

Cosulte a versão atual (2017) do Programa Nacional de Controlo da Dor:

 

Fonte: DGS

 

A Dor Pediátrica

Sobre a dor pediátrica em fase de cuidados intensivos, embora com enorme abrangência para além destes enquadramento, apresentamos o livro digital com edição portuguesa pela Dra. Clara Abadesso, palestrante no 4º Encontro ANDO, em setembro de 2020.

 

 

A promoção do conhecimento dos pais sobre a dor permite o seu envolvimento mais ativo na abordagem da dor e a criação de uma parceria fundamental com os profissionais de saúde nesta missão de proporcionar os melhores cuidados.

Veja a palestra apresentada pela Dra. Clara Abadesso, Pediatria, Sub-especialista em Cuidados Intensivos Pediátricos e Coordenadora do Grupo de Dor Pediátrica da Associação Portuguesa para o Estudo da Dor:

PARTILHAR: