Agência Espacial Europeia lança campanha histórica para recrutar Parastronauta

Numa estreia mundial da ESA (Agência Espacial Europeia) e dos voos espaciais humanos, a ESA procura indivíduos que sejam psicológica, cognitiva, técnica e profissionalmente qualificados para serem astronautas, mas que tenham uma deficiência física que normalmente os impediria de serem seleccionados devido aos requisitos impostos pela utilização do hardware espacial atual.

É a primeira vez na história que teremos este nível de inclusividade numa missão espacial!

"A ESA está pronta a investir na definição das adaptações necessárias do hardware espacial, num esforço para permitir que estes profissionais, de outro modo excelentes, possam servir como membros profissionais da tripulação numa missão espacial segura e útil." ESA

Nesse sentido, lançou esta semana uma campanha histórica de recrutamento de astronautas que visa diversificar o seu contingente, abrindo uma vaga experimental para uma pessoa com deficiência física - um Parastronauta, que no futuro também deverá ser capaz de integrar missões espaciais.

"Há muitas incógnitas à nossa frente, a única promessa que podemos fazer hoje é uma tentativa séria, dedicada e honesta de abrir o caminho para o espaço a um astronauta profissional com uma deficiência física." ESA

 

CRITÉRIOS


  • Maior de 18 anos

  • Qualquer pessoa que deseje ser selecionada, deve ter uma deficiência elegível. Pessoas com uma das seguintes deficiências são consideradas elegíveis:

- Deficiência de membro inferior (por exemplo, devido a amputação ou deficiência congénita de membro), nomeadamente:

- Deficiência de um ou dois pés no tornozelo

- Deficiência de uma ou duas pernas abaixo do joelho

- Diferença no comprimento das pernas (membros encurtados no nascimento ou como resultado de trauma)

- Baixa estatura (<130 cm)

 

QUALIFICAÇÕES

Qualquer pessoa que deseje ser selecionada, deverá estar apta com as seguintes qualificações (pelo menos uma destas habilitações literárias):

  • Mínimo de um grau de Mestre em Ciências Naturais (Ciências Físicas; Ciências da Terra, Atmosfera ou Oceano; Biologia), Engenharia ou Matemática/Ciências da Computação (Doutoramento, grau equivalente ou graus de mestrado adicionais nestas áreas serão valorizadas);

  • Qualificação médica numa instituição académica reconhecida, autorizando o exercício autónomo da medicina como clínico geral ou médico especialista no país em que foi obtida;

  • Habilitação como Piloto de Testes Experimental e/ou Engenheiro de Testes de uma Escola oficial de Pilotos de Testes Experimentais, além de Licenciatura nas disciplinas listadas acima.

 

Candidaturas

  • Até 28 de Maio 2021
  • O processo de seleção compreenderá 4 fases, sendo a 1ª fase assegurada pelo Cluster Nacional e as seguintes serão pela ESA.

Todas as informações sobre esta vaga estão aqui.

E consulte o livro informativo que a ESA disponibilizou:

 

"Porque acreditamos que a exploração é uma questão de esforço colectivo, precisamos de alargar o nosso conjunto de talentos. Uma forma eficaz de o fazer é incluir pessoas de diferentes géneros, idades e origens, mas também pessoas com necessidades especiais, incluindo as que vivem com uma deficiência física." ESA

 

As pessoas interessadas devem enviar e-mail de interesse de candidatura a Francisco Esteves: fe@aedportugal.pt / 937 267 362 (responsável pela comunicação do Cluster Português da Aeronáutica, Espaço e Defesa - AED Cluster Portugal).

Fontes: ESA

PARTILHAR: